Categoria: Matérias

Vitamin, de Keiko Suenobu

vitamin

Você conhece Vitamin?

De Keiko Suenobu, mesma autora de Limit, é um volume único publicado no Japão em 2001 nas páginas da revista shoujo Bessatsu Friend, e foi um dos primeiros sucessos da mangaká, que já chegou a ganhar o prêmio de “Melhor Mangá Shoujo” da editora Kodansha, no ano de 2006. A Editora JBC trouxe o título para o Brasil em 2015.

De forma crua e direta, a autora retrata o peso e as consequências da prática do bullying, um tema relevante não só para a realidade japonesa, mas muito também para o leitor brasileiro.

Em Vitamin, acompanhamos a história de Sawako, uma estudante de 15 anos, que até então vivia uma vida escolar como muitas outras, sem grandes problemas. Certo dia, é flagrada com o namorado numa sala de aula por um colega de classe, e isso transformará a vida dela no verdadeiro inferno que é sofrer bullying nas escolas. A consequência é uma espiral de sentimentos da qual Sawako tenta desesperadamente escapar.

As amigas de ontem, são as vilãs de hoje; as amizades e sonhos se transformarão em um inacabável pesadelo… Qual é a “vitamina” necessária para ela suportar a dor e desespero de ser maltratada pelos próprios companheiros?

Curioso com o desenrolar da história? Veja uma lista com várias lojas especializadas com Vitamin!

Novidades do Artbook de Lost Canvas!

Extra, extra!!! Olha o que temos na redação!!!

Artbook de Saint Seiya – The Lost Canvas chegou do Japão!!!

Art Book Lost canvas materiais

Com a chegada dos materiais japoneses, já podemos avançar com a produção da coletânea de ilustrações de Shiori Teshirogi! 

Lançado este ano no Japão, o material é inédito no País.

Em breve divulgaremos mais detalhes, continuem nos acompanhando nas redes sociais!

Liveaction de Blade – A Lâmina do Imortal!

Recentemente foi confirmado que Blade, o renomado mangá de Hiroaki Samura, ganhará uma versão cinematográfica em abril de 2017!

manji

Imagem de Takuya Kimura como o protagonista Manji

O filme liveaction de Blade será dirigido por Takashi Miike, mesmo diretor de Yatterman e Ichi the killer, e será produzido por Tetsuya Ōishi, mesmo produtor dos filmes de Death Note e Beck.

O protagonista Manji será interpretado por Takuya Kimura, também conhecido por ser membro da banda SMAP e por ter participado de vários doramas (novelas asiáticas), como Love Generation (Katagiri Teppei), Beautiful Life (Okishima Shuji) e HERO! (Kuryu Kōhei).

rin

Hana Sugisaki como Rin

 

A adorável Rin Asano ganhará vida por Hana Sugisaki, que já participou do filme Ouran High School Host Club (Reiko Kanazuki).

 

 

immortal_cast01

Cast do liveaction de Blade – A Lâmina do Imortal

Confira o resto do cast:

  • Kagehisa Anotsu: Sōta Fukushi
  • Shira: Hayato Ishihara
  • Makie Otono-Tachibana: Erika Toda
  • Sabato Kuroi: Kazuki Kitamura
  • Hyakurin: Chiaki Kuriyama
  • Taito Magatsu: Shinnosuke Mitsushima
  • Eiku Shizuma: Ichikawa Ebizō XI
  • Kagimura Habaki: min Tanaka
  • Kensui Ibane: Tsutomu Yamazaki

Fonte: Anime New Network (em inglês)

 

Confira também o vídeo com parte do making off que passou no noticiário japonês! (sem legendas):

https://youtu.be/jYNDLlSGpeo

No vídeo, podemos ver a apresentação dos atores, a caracterização de alguns personagens e algumas cenas de ação. É, podemos esperar grandes cenas nesse filme!

Site oficial (em japonês)

Blade é ambientado no Japão Feudal, na metade da era Tokugawa, 2º ano da era Tenmei (1782). Um ronin, de nome Manji é contratado por um homem para matar todos aqueles que não pagarem impostos. Porém, ao perceber que estava matando inocentes, ele se revolta e mata esse homem e todos os seus 99 guarda-costas. Mas Manji fica gravemente ferido durante a luta e recebe os cuidados de uma monja, que acaba concedendo a ele o “o elixir da imortalidade”. Acontece que ele não pediu por aquilo, e agora terá que fazer um acordo com ela para conseguir recuperar seu “direito de morrer”…

No Brasil, Blade é publicado no formato Big (2 volumes japoneses em 1 brasileiro, bimestral e distribuição exclusiva para livrarias e lojas especializadas) e será completo em 15 volumes. A edição #6 foi lançada em outubro, leia mais aqui.

 

ATUALIZAÇÃO

O site oficial disponibilizou o primeiro trailer promocional do filme!!! Você pode conferir a versão inteira no aqui.

Abaixo, a versão curta disponível para a web:

Feliz aniversário, Kakeru! (Orange)

Hoje, dia 14 de setembro, é aniversário de um personagem superquerido dos mangás JBC: Kakeru Naruse!CsPvZnWUsAI8Z5e

Em Orange, a garota Naho Takamiya recebe uma carta vinda do futuro com um pedido para que ajude o aluno novo que chega na escola. Kakeru se torna um amigo inestimável para o grupo de Naho, mas o garoto sofre de depressão, acirrada pelo suicídio de sua mãe.

Coincidentemente, Kakeru faz aniversário numa época de conscientização sobre a prevenção do suicídio e transtornos mentais. Neste mês, acontece o Setembro Amarelo, uma campanha mundial que tem como atenção especial o dia 10/9, Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Com o conhecimento vindo do futuro, Naho e seus amigos conseguem perceber o sofrimento de Kakeru, mas nós não podemos voltar no tempo para tentar mudar o passado.

Se você sofre (ou acha que pode estar sofrendo) de algum transtorno mental e tem pensamentos suicidas, procure a ajuda de um profissional da área de saúde mental e entre em contato com o Centro de Valorização da Vida. Além de atendimento por telefone pelo número 141, o CVV também oferece contato por Skype, chat, ou email.

Saiba mais sobre o Setembro Amarelo no site oficial da campanha.

Conheça e entre em contato com o CVV pelo site do centro.

 

Zangado – O que é ser um gamer e como me tornei um

Zangado_Capa

Capa do livro “O que é ser um gamer e como me tornei um”

Zangado, o youtuber que usa uma máscara para preservar sua identidade, e um dos mais populares influenciadores do Brasil quando o assunto é videogames, lançou seu primeiro livro Zangado: O que é ser um gamer e como me tornei um pela editora LeYa, na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo e no Brasil Game Show 2016.

Um dos influenciadores mais queridos do Brasil, Zangado tem hoje mais de 6 milhões de seguidores nas redes sociais, sendo 3,2 milhões de inscritos no YouTube, mais de 2,5 milhões no Facebook e os demais no Twitter e Instagram.

No livro que chegou às livrarias na última semana de agosto, Zangado mostra o que é ser um gamer e como se tornou um, compartilha as experiências – boas e más – que viveu na carreira e na vida pessoal para chegar ao sucesso como um dos mais influentes youtubers do País. Uma aventura narrada com seu estilo, humor e linguagem singulares. “Para a minha sorte, tenho mais histórias boas do que marromeno”, escreve.

A essência dos seus vídeos, com a combinação precisa entre qualidade e profundidade do conteúdo com a informalidade da internet, Zangado leva para o livro – escrito, segundo ele, em todos os momentos e lugares, incluindo em hotéis onde ficava hospedado nas inúmeras viagens para participar de eventos de cultura pop e games em diversas cidades do País.

Formado em Engenharia e dividindo seu tempo entre as duas profissões, Zangado tornou-se conhecido na web por jogar e analisar com profundidade os games como também pela sua marca característica: a máscara de Guy Fawkes (que ficou famosa com o filme V de Vingança), que foi trocada em agosto por uma máscara desenhada especialmente para ele, pelo estúdio Gixer, de São Paulo.

Como seus fãs e seguidores sabem, ele nunca mostrou publicamente o rosto desde que passou a postar vídeos de games na web, no já longínquo ano de 2009 (ele é um dos influenciadores mais antigos). Seu anonimato segue até hoje. Não tira a máscara nem mesmo para dar entrevistas.

Muitos vão ler o texto inteiro com a voz do Zangado na cabeça. Do “dicionário zangadístico” (que inclui expressões como “marromeno” e “autoamor”) a lições preciosas que o sucesso lhe deu, compartilha tudo com os fãs, passando pelas revelações de sua trajetória. “O Youtube foi, para mim, uma válvula de escape do estresse que eu vivia diariamente na minha adolescência, por conta de problemas com estudos e questões familiares”, escreve. Elementos que fazem do livro um objeto de desejo dos seus seguidores, mas também uma fonte de aprendizado de vida para quem pouco ou nada conhece do Zangado.

“Algumas pessoas buscam a fama de forma desesperada, para ficarem ricas ou se sentirem aceitas e amadas. Eu apenas busco ser uma voz que influencie os fãs para que, além de aprender sobre games, eles se tornem seres humanos melhores”, explica Zangado.

 

Interessado? Confira algumas livrarias com o livro:

Confira também um vídeo do Zangado explicando sobre mudanças…

O Criador das Criaturas – Perfil Satoshi Tajiri

Em 2000, a revista Made In Japan fez uma matéria sobre a “febre Pokémon”! A matéria contava com um pequeno perfil do criador dos jogos, então com 34 anos!

Com o lançamento de Pokémon GO, o pessoal da Henshin resolveu abrir o baú e reencontrar esse perfil! Confira aqui!

O criador das criaturas

Reportagem Patricia Oyama

O criador do maior fenômeno de marketing dos últimos tempos é um desses azarões que ninguém achava criador recque ia dar certo na vida. Passou a adolescência enfurnado em casas de fliperama e não quis saber de fazer faculdade. No início da década de 90, ainda precisava pedir dinheiro emprestado para o pai. Águas passadas. Aos 34 anos, Satoshi Tajiri trabalha em esquema de plantão médico: passa 24 horas seguidas no batente e depois hiberna por 12 horas. “É melhor ficar acordado dia e noite para ter idéias”, explicou Tajiri em entrevista à revista Time.

O inventor do game Pokémon nasceu num subúrbio de Tokyo, numa época em que a região tinha árvores e lagos. Quando criança, seu passatempo preferido era colecionar insetos. Era tão louco pelos bichinhos que acabou ganhando dos amigos o apelido de “Doutor Inseto”. À medida que a cidade crescia e os besouros rareavam, Tajiri foi trocando seus dias de entomologista por uma nova paixão: videogames. Para desespero dos pais, passava horas jogando Space Invaders. Mas o hobby foi virando coisa séria: como não havia mídia especializada no assunto, ele e alguns amigos lançaram uma revista sobre games, escrita à mão e fotocopiada. Apesar da precariedade, a publicação chegou a vender 10 mil cópias. O passo seguinte foi inventar seus próprios jogos. Quando a Nintendo lançou o Game Boy, o eletrônico portátil que pode ser conectado a outro por um cabo de comunicação, Tajiri teve o estalo. Lembrou dos besouros que colecionava e pensou em bichinhos se movimentando pelos fios. Juntou todas as referências da sua infância – insetos, Ultraman, mangá e televisão – para fazer Pokémon. Ash, o protagonista do game e do desenho, leva o nome do criador no Japão: Satoshi.

O parto, entretanto, não foi nada fácil. Da idéia inicial aos cartuchos recordistas de vendagem, seis anos se passaram. Num país em que as novidades tecnológicas chegam às baciadas, o Game Boy, para o qual Pokémon havia sido projetado, já estava prestes a ser jogado no limbo. O próprio Tajiri achava que era tarde demais. Ainda assim, sem muito entusiasmo, a Nintendo resolveu lançar na praça o tal game, com ratos elétricos, gatos biônicos e salamandras incendiárias. Para a surpresa de todos, deu zebra.

Conheça Kohei Horikoshi, autor de My Hero Academia!

fT9aK-Hi

Imagem do twitter de Kohei Horikoshi

Kohei Horikoshi é especializado em criar mangás shonens (voltados para o público infanto-juvenil masculino). Entre suas obras constam Oumagadoki Doubutsuen, Sensei no Barrage e até a primeira versão de My Hero Academia (Boku no Hero Academia), chamado só de Boku no Hero.

Natural da província Aichi, Horikoshi é formado pela Universidade de Artes de Nagoya e já foi assistente de Yasuki Tanaka, criador de mangás como Kagijin e Gaist Crusher.

Depois de assistir o filme Homem-Aranha (2002) ainda adolescente, começou a ler quadrinhos americanos e tornou-se um grande fã desse universo geek. Graças a esse hobby que dura até hoje, sua casa e ambiente de trabalho é cheia de figures, entre eles Homem-Aranha, Batman, Capitão América e outros personagens da Marvel e DC, além de clássicos como Star Wars, Godzilla e O Senhor dos Anéis.

O mangá My Hero Academia é sua mais recente obra. Sua publicação começou no final de 2014, e já conta com 9 encadernados no Japão. Também teve uma animação de sucesso de 13 episódios que foi exibida no começo de 2016 (você pode conferir nossas primeiras impressões aqui).

Em uma entrevista realizada em 2015, Horikoshi disse que já tem um final planejado para My Hero Academia desde o capítulo 1, mas ainda tem muita história para contar, então o fim não virá tão cedo!

my-hero-academia-feat1

Heróis do futuro!

Curiosidades:

  • Muito fã de super-heróis, sua casa é cheia de figures. Literalmente;
  • Tímido, quase não aparece em público;
  • Entre seus mangás favoritos estão os renomados One Piece, Naruto e AKIRA;
  • A clássica frase do personagem All Might, “Exceda seu limite! Plus Ultra!”, foi criada porque o seu editor disse que era melhor o herói ter alguma frase de efeito;
  • Não pensa muito quando dá o nome para seus personagens. Por exemplo, Katsuki Bakugou ia se chamar “Katsuki Gougou”, mas ele achou que tinha uma sonoridade tosca, então mudou de última hora. Em My Hero Academia, disse que tem alguns nomes de personagens que se pudesse ele mudaria;
  • Horikoshi vive postando desenhos em seu twitter. Quando o animê estava no ar, postava uma ilustração nova toda semana!
  • O mangá One Piece tem uma galeria de imagens na qual o autor Oda Eiichiro escolhe alguns desenhos de fãs e publica no final de cada edição. Em uma delas, Horikoshi teve sua ilustração escolhida e publicada no mangá! Muito agradecido, ele colocou como meta de vida agradecê-lo pessoalmente, de qualquer forma! Em 2014, conseguiu realizar esse sonho quando entrou para o grupo dos mangakás da Revista Weekly Shonen JUMP com My Hero Academia;
  • Quando Oda descobriu que Horikoshi teve um desenho publicado em One Piece, fez propaganda de My Hero Academia no seu mangá!

MyHeroAcademia

Acessórios de Yu Yu Hakusho

Por que ninguém pensou nisso antes?!

O Super Groopies (site de compras japonesas que fabrica itens inspirados em animês) lançou uma nova coleção: produtos de Yu Yu Hakusho! De bolsas a acessórios, quem é fã não pode perder!

thumb_94468d6f-36ae-41b7-9ba0-01ffd4be3c17

O primeiro da coleção é a bolsa inspirada no personagem Kurama.

thumb_9fdda341-e00c-469e-8ecf-19e6c6beb8fe

cor avermelhada lembra seu uniforme escolar, e os detalhes das rosas dão um toque chique ao item. Destaque para o zíper que também tem formato da flor!

O próximo da coleção é a bolsa inspirada no Hiei.

thumb_2d7d4c6c-58ef-4a4e-a313-45005577fa64

Cor característica do personagem, a base da bolsa é preta. As faixas brancas lembram o cinto que o personagem usa, dando um toque único à bolsa! Destaque para o Jagan (Olho Demoníaco) e o zíper no formato da Lágrima Gélida.

 

Vamos ver os acessórios agora!

main_vis02_r01

Um mais lindo que o outro!!

Para combinar com a bolsa do Kurama, também temos um par de brincos e anel de rosa!

Os dois acessórios foram baseados no Rose Whip (Chicote de Rosas), e a pedrinha verde lembra a cor dos olhos de Kurama.

Para não deixar o Hiei com inveja, a linha também criou brincos baseados no mestre do Jagan!

Destaque para a pedra ametista representando o Jagan, e a pedra avermelhada, os olhos de Hiei. Note também que a Lágrima Gélida foi inserida junto com a espada que o personagem utiliza na série!

Pensa que acabou? Ainda não!

Para os fãs do Koenma, a Super Groopies preparou uma surpresa!!

O pingente em formato de chupeta (marca registrada do personagem), mais as siglas “Jr.” no fecho representam Koenma em sua forma adulta. Já os três anéis, cada um representa algo de sua forma criança: o chapéu, a chupeta e a faixa na cintura. Todos muito lindinhos!

Cada item sai em torno de 7,800 a 10,800 ienes (cerca de R$250,22 a R$346,46 – cotação de agosto/2016).

Qual você mais gostou?

Fonte: Nijimen e Super Groopies (ambos em japonês)

 

Yu Yu Hakusho foi relançado em novo formato pela JBC em 2014. Com 19 volumes, sua publicação foi concluída em abril deste ano! Veja aqui onde completar a sua coleção nacional.