Desenhista de Hong Kong vence 1º prêmio internacional de mangá

Um desenhista veterano de Hong Kong foi o vencedor do primeiro prêmio internacional de mangá, patrocinado pelo Ministério das Relações Exteriores para incentivar a produção de artistas não-japoneses.

Lee Chi Ching, 43 anos, foi selecionado ao prêmio máximo pela obra “Sun Zi’s Tactics”, que conta a saga histórica do guerreiro chinês Sun Zi.

Segundo o ministro das Relações Exteriores Taro Aso, o trabalho de Ching foi escolhido por causa da qualidade do roteiro e dos desenhos, e porque a história é de fácil entendimento.

O mangá chegou a ser publicado em chinês e japonês entre 1995 e 2006,

Outros três prêmios de foram concedidos a artistas de Hong Kong, Malásia e Austrália.

A premiação oficial ocorrerá na segunda-feira. Eles não receberão prêmios em dinheiro, mas poderão ficar no Japão por dez dias com gastos pagos pelo governo e conhecerão autores de magás e editoras.

No total foram 146 trabalhos enviados por artistas de 26 países. China e Hong Kong foram os que enviaram mais obras, com 24 no total. Entre os 19 finalistas estavam os brasileiros Marcelo Cassaro e Erica Awano com o mangá Holy Avenger.

O prêmio foi concebido por Aso, um reconhecido fã de mangá no círculo político. Em abril do ano passado, em discurso para uma escola de animação de desenhos, o ministro anunciou as diretrizes para exportar a cultura pop japonesa e melhorar a imagem do país.

“Espero que o Japão crie laços com o mundo através do mangá”, disse Aso durante a premiação, referindo-se à popularidade dos quadrinhos japoneses. Foi a primeira premiação do tipo já realizada.

O prêmio, chamado de “Nobel do mangá” por Aso, foi aberta a qualquer artista – profissional ou amador – de todas as nacionalidade.

Share

Redação Henshin!

Redação do Site Henshin! e dos Mangás JBC